5 dicas para não errar na hora da troca de óleo do carro

O óleo do motor é um item fundamental para o bom funcionamento do automóvel. Portanto, o motorista precisa ter atenção redobrada ao lubrificante do seu carro, e estar sempre de olho nos detalhes relacionados à troca de óleo.

Realizando a troca dentro dos prazos estabelecidos, você garante o bom funcionamento do seu motor e a durabilidade do seu carro. Veja, neste post, 5 dicas para não errar na hora da troca de óleo!

1. Fique atento aos prazos

Em geral, o óleo do carro deve ser trocado a cada 5 mil ou 7 mil quilômetros. Essa variação existe devido ao tipo de óleo que o carro utiliza. Porém, se você não tiver atingido essa quilometragem em 6 meses, deverá trocar o óleo também.

Com o tempo de uso e as altas temperaturas atingidas pelo motor, o óleo vai ficando velho e perdendo a viscosidade. Se você não respeitar o prazo de troca, o óleo deixa de lubrificar corretamente as peças do motor e começa a formar uma borra, que agarra em algumas partes.

2. Escolha qual tipo de óleo utilizar

Quando a fábrica projeta o motor de um carro, ela leva em consideração qual é o melhor tipo de lubrificante para as peças. Portanto, o óleo mais indicado para o seu carro é aquele que consta no manual do proprietário.

Em ordem crescente, os tipos de óleo são SG, SH, SJ, SL e SM, cada um com uma composição diferente. Você pode variar a marca do óleo, pois algumas são mais caras e outras mais baratas, mas siga sempre o tipo de lubrificante que foi indicado pela fábrica.

3. Troque o filtro de óleo

O filtro de óleo deve ser trocado todas as vezes em que ocorrer a substituição do lubrificante. Alguns profissionais podem sugerir que você troque o filtro a cada duas trocas de óleo, mas esse não é o procedimento correto.

O filtro de óleo é responsável por reter as impurezas que o lubrificante retira das peças do motor, portanto, ele tem a mesma data de validade do óleo.

4. Escolha uma oficina ou loja especializada

Quando for trocar o óleo do seu carro, fique atento ao estabelecimento que você vai escolher. Caso você não vá fazer a troca na concessionária, procure uma loja especializada no serviço ou um posto de gasolina com boa reputação. Se estiver em dúvida, faça uma pesquisa sobre o serviço na internet e veja as opiniões de outros clientes sobre o estabelecimento.

5. Esteja atento ao nível do óleo

Embora a recomendação seja para a troca a cada 5 ou 7 mil quilômetros, pode ocorrer um consumo de óleo nesse período. Pequenos vazamentos, folga entre as peças ou uso severo do veículo podem levar o nível do óleo a baixar.

Para verificar, você deve escolher um local plano e, de preferência, fazer a medição com o veículo ainda frio. O ideal é que a verificação seja feita pela manhã, antes de dar a primeira partida do dia.

Se o nível do óleo estiver baixo, você deve completá-lo com o mesmo lubrificante que foi utilizado na última troca. Vá colocando aos poucos e verificando o nível para não encher o reservatório mais do que o recomendado.

Gostou das dicas sobre a troca de óleo? Então compartilhe este artigo com seus amigos nas redes sociais!

Últimas Notícias