E agora: seguro ou rastreador automotivo?

Quando o assunto é a segurança do automóvel — nosso bem tão estimado — uma dúvida tira o sono de muitos proprietários de veículos: como proteger o carro contra roubos e furtos e tudo de ruim que possa acontecer a ele?

O que se pode garantir é que, das opções propostas pelo mercado, duas delas chamam mais atenção. São elas: seguro contra roubos e o rastreador automotivo. Esses dois tipos contam com características que agradam a uns e a outros não, portanto, tire suas próprias conclusões!

Você conhece os prós e os contras de cada uma dessas opções? Continue sua leitura e confira as principais diferenças entre eles!

Quais são as características do rastreador veicular?

O funcionamento dos rastreadores veiculares ocorrem por meio de sistema de radiofrequência ou por meio de GPS (Global Position System).

A radiofrequência (RF)

Tem por base a triangulação de sinais emitidos por redes formadas por grandes antenas receptoras que facilitam, por meio de uma grande cobertura, a localização dos objetos rastreados e o melhor, mesmo em locais fechados e cobertos.

GPS

Esse sistema opera por meio do funcionamento de 24 satélites. Sua circulação permite que pelo menos 4 deles estejam visíveis por sensores de qualquer ponto da Terra. São capazes de decodificar localizações de coordenadas, como latitude e longitude.

Sendo assim, se seu objetivo é resgatar seu veículo são e salvo sem muita perda de tempo, nesse sentido, o rastreador veicular é um grande aliado.

O rastreador automotivo é mais barato que o seguro?

Sim. O rastreador veicular custa em média R$ 80,00 para o proprietário. Vale lembrar que o valor praticado pelas seguradoras gira em torno de 3 a 5% do valor do veículo, dependendo do ano do automóvel.

Qual a melhor opção de rastreador para carro?

Vai depender das suas necessidades de usuário. Por exemplo, se você é daqueles que circula com seu automóvel dentro de uma área coberta regionalmente, como centros urbanos Rio de Janeiro e São Paulo, a tecnologia que mais vai atender as seus objetivos é a radiofrequência. Ela permite a localização em áreas fechadas, além de não sofrer “muito” com interferências, que podem colocar em risco sua precisão nas buscas.

No entanto, se seu perfil é de locomoção por áreas longínquas, fora da área de cobertura regional, o indicado é o sistema que opera por sinais GPS.

A boa notícia é que existem sistemas que você não precisa pagar nada pelo serviço, acredite! A manutenção e acompanhamento são feitos totalmente pela internet, por meio de computadores e celulares e ainda com opções de bloqueadores e alarmes, tudo ativado por aparelho celular.

Quais são as características do seguro veicular?

O seguro é um tipo de proteção que abrange maiores cuidados com o veículo, com a vantagem de, na impossibilidade de não mais encontrá-lo, você ter parte do seu investimento de volta. Porém, existem pacotes bem interessantes de seguros que incluem rastreador automotivo, ou seja, o produto é ainda mais completo.

No entanto, devemos avaliar também o fator financeiro, sabendo que um seguro é muito mais dispendioso para quem o contrata, principalmente se seu automóvel for mais antigo. Por isso, os prós e os contras devem ser minuciosamente avaliados na hora da contratação do serviço, para que o consumidor não pague valores abusivos.

E aí, o artigo ajudou você a decidir o que é melhor entre seguro ou rastreador automotivo? Avalie suas reais necessidades e escolha a melhor forma de proteger seu patrimônio! Aproveite e compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

Últimas Notícias

Óleo do motor: qual a hora certa de trocar?

Todas as pessoas que possuem ou pensam...

Quais são as melhores motos para trabalhar com entregas?

Se você está pensando em trabalhar como...

10 carros que menos desvalorizam após um ano de uso

Quem pretende comprar o próximo carro já...