Início Notícias Dia Nacional do Fusca. Conheça 5 versões do carro mais querido do...

Dia Nacional do Fusca. Conheça 5 versões do carro mais querido do Brasil

0
6
Dia 20 de Janeiro comemora-se o Dia Nacional do Fusca

No dia 20 de janeiro é comemorado o Dia Nacional do Fusca. O modelo carismático foi criado pelo professor Ferdinand Porsche e vendeu mais de 3,1 milhões de unidades no Brasil.

Ele foi um sucesso de público e líder de mercado por 23 anos, graças a sua manutenção robusta e barata, além do seu desenho com características únicas. 

A produção nacional do Fusca ocorreu de 1959 até 1986, onde ocorreu uma pausa. Em 1993, o Fusca retornou a ser fabricado no governo Itamar Franco, saindo de linha definitivamente em 1996.

Para comemorar a produção de um dos veículos mais queridos do Brasil, separamos 5 versões que marcaram a história do modelo:

O primeiro Fusca Nacional

Fusca 1959 – Começa a produção nacional do Fusca – Foto: Reprodução

Em janeiro de 1959, saía da fábrica de São Bernardo do Campo o primeiro Fusca Nacional.

O modelo tinha um índice de nacionalização de 54% e já recebia melhorias em comparação ao modelo que era montado no estilo CKD, no Ipiranga, desde 1953. A grande novidade era a introdução de uma barra estabilizadora para o eixo dianteiro. 

O Fusca era equipado com um motor de 1.2 litro de quatro cilindros opostos (boxer), refrigerado a ar e gerava 36 cv.

Em seu primeiro ano de produção, o Fusca vendeu 8.406 unidades e, a partir de 1962, já era o grande líder do mercado, com um total de 31.014 unidades. 

Fusca Pé de Boi

Fusca Pé de Boi foi produzido até 1968 – Foto: Reprodução

O Fusca Pé de Boi era a versão mais básica e minimalista do Fusca. 

Com o objetivo de diminuir o preço de compra do besouro, a Volkswagen deixou apenas o que era obrigatório por lei no carro.

Por isso, o Fusca Pé de Boi não possui acabamentos cromados, frisos, emblemas, setas, retrovisores externos, luz de ré, marcador de combustível, tampa do porta luvas, manta acústica e até o escapamento, tinha apenas uma saída. 

O carro era vendido em apenas duas cores sólidas e sua produção foi até 1968.

Fusca Bizorrão

Fusca 1600-S mais forte e rápido. Apesar de ser elogiado, não teve uma vida longa – Foto: Reprodução

O Fusca 1600-S, também conhecido Bizorrão, foi o modelo de linha que recebeu o sistema de dupla carburação, uma exclusividade do Brasil.

O motor 1600 com dupla carburação produzia 65 cv e torque de 12 kgfm acoplado ao câmbio de 4 marchas. O Bizorrão era capaz de alcançar a velocidade máxima de 136 km/h e ir de 0 a 100km/h em 16,5s. 

Além disso, ele recebia como diferencial o exclusivo coletor de ar preto na traseira, bancos reclináveis, volante esportivo de 3 raios (walrod), conta-giros, rodas aro 14″ e escapamento 4×1 com saída lateral. 

Última Série

Fusca Última Série foi limitado a 850 unidades numeradas – Foto: Reprodução

Próximo ao encerrar a produção do Fusca em 1986, a Volkswagen lança a Série Especial denominada Última Série – um lote limitado de 850 Fuscas destinados ao mercado, nas cores metálicas bege Flash (Polar), cinza Atlas e azul Stratos. A produção viria a ser encerrada no dia 31/10/1986.

Esses Fuscas Última Série eram basicamente um Fusca luxo, que tinham como diferencial a gravação da unidade nos vidros dianteiro e traseiro (“Última Série xxx/850”).

Além disso, os proprietários recebiam chaveiro com a menção “Última Serie xxx/850”, chave-reserva dourada, certificado de Menção Honrosa com o número do Fusca Última Série, uma fita VHS com as melhores propagandas do carro e o manual com o número da unidade comprada. 

Fusca Itamar

Fusca Itamar: representa a retomada da produção do Fusca no Brasil

Fora de linha desde o fim de 1986, o Fusca voltaria a ser fabricado em 1993.

O renascimento, inédito no mundo, veio de um pedido do então Presidente da República, Itamar Franco, que via na retomada da produção um caminho para a geração de empregos e um estímulo econômico. Um programa de isenção tributária foi especialmente moldado à motorização refrigerada a ar de Fusca e Kombi.

O motor 1600 cc a álcool produzia 58,7 cavalos. Ele acelerava de 0 a 100 km/h em 14,3 segundos e tinha velocidade máxima de 140 km/h. O Fusca Itamar também era oferecido com motor a gasolina.

Comemoração do Dia Nacional do Fusca

Ainda em 2023, o Fusca é um carro que coleciona fãs e move multidões. Com uma frota circulante estimada em 1,7 milhão de unidades, o Fusca é muito mais que um simples carro.

Como para o Diego Roberto Vidente Moreira, proprietário da Split Motorsports, mecânica especializada em motores VW/Aircooled que ressalta a importância do Fusca em sua vida: “Pra mim ele é mais que um carro, sem dúvidas! Em diversas situações uma máquina de fazer amigos, uma fuga da realidade, uma extensão da minha personalidade, já estou a tanto tempo envolvido nisso q posso dizer que é um estilo de vida também”.

Garagem da VW com Fuscas – Foto: Divulgação

Para comemorar o Dia Nacional do Fusca, o Fusca Clube Brasil vai realizar um super encontro no estacionamento do São Bernardo Plaza, no dia 22 de janeiro, das 8h às 14h.

O local estará aberto para todos os colecionadores e amantes de carros, em especial proprietários de Fuscas e veículos Volkswagen de motor a ar.

A entrada no evento é gratuita, mas os participantes que levarem 2kg de alimentos não perecíveis para doação (com exceção de açúcar e sal), terão isenção no estacionamento até às 16h e poderão concorrer a brindes na Roleta Premiada.

Os alimentos arrecadados serão destinados a dezenas de famílias em situação de vulnerabilidade social assistidas pelas instituições atendidas pelo Fundo Social de Solidariedade.


Encontro do Dia Nacional do Fusca


Dia: 22 de janeiro
Horário: das 8h às 14h
Entrada: gratuita
Estacionamento: gratuito até às 16h – para quem doar 2kg de alimentos não perecíveis (com exceção de açúcar e sal)
Local: São Bernardo Plaza Shopping – Av. Rotary, 624 – Centro, São Bernardo do Campo

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui