Início Dicas 4 coisas que você não deve fazer em um carro de câmbio...

4 coisas que você não deve fazer em um carro de câmbio manual

1
314
câmbio manual
  • Deixar o carro engatado no sinal;
  • Segurar o carro apenas na embreagem;
  • Andar com o pé no pedal da embreagem;
  • Engatar e rodar com marchas mais altas.

Os carros com câmbio automático estão ganhando cada vez mais espaço no Brasil. Mas, o câmbio manual ainda equipa a grande maioria dos carros que circulam por aqui, ainda mais quando falamos em carros usados.

Aqui, quem quiser tirar a habilitação para dirigir tem que encarar um modelo que possui um pedal de embreagem.

No entanto, as pessoas costumam cometer erros fatais que são extremamente prejudiciais para os componentes que fazem parte do câmbio, principalmente a embreagem, afinal esse é o item mais exigido. Mesmo motoristas que são experientes, com anos de habilitação, ainda cometem esses erros.

Ofertas de veículos com câmbio manual você encontra no Usadosbr

Portanto, para prolongar a vida útil da sua embreagem e de todas as peças que compõe o câmbio manual, veja quatro práticas que você deve evitar nesse tipo de automóvel:

Carro engatado no sinal

Esse é um costume bem clássico do motoristas brasileiro: parar em um semáforo ou congestionamento e deixar o carro já engatado, com o pé na embreagem até o fundo.

É correto dizer que essa prática não afeta o disco e o platô, mas outras peças como molas e rolamentos acabam sofrendo sem necessidade.

O ideal nesse caso é colocar o câmbio no neutro, ou ponto-morto, e acionar o freio. Engrenar o veículo apenas quando chegar a hora de se movimentar novamente.

Segurar o carro apenas na embreagem

Tem muita gente que, ao parar em uma subida, “segura” o carro apenas utilizando os pedais da embreagem e acelerador. É algo que requer muita habilidade do condutor. No entanto, isso pode trazer algumas consequências bem graves para o carro.

Fazer isso pode ocasionar em um escorregamento no contato do platô com o disco de embreagem, provocando desgaste prematuro e reduzindo a vida útil do componente.

O ideal é, ao parar, acionar o freio de mão na subida, antes de movimentar o veículo, poupando assim as peças do câmbio manual e trazendo mais segurança para todos no trânsito.

Andar com o pé no pedal da embreagem

Quem dirige carro manual sabe o procedimento: pisa até o fim no pedal da embreagem, engata a marcha e depois tira o pé. Mas, será mesmo que todo motorista faz isso?

Mesmo se o pedal for levemente pressionado, não haverá atrito entre o disco e o platô e, dessa forma, o disco vai escorregar e causar um efeito semelhante ao de uma lixa.

Ao lado esquerdo do pedal, existe um espaço para descansar o pé esquerdo depois que as marchas forem engatadas. Portanto, ao trocar de marcha, descanse o pé!

Engatar e rodar com marchas mais altas

Muitos motoristas engatam marchas mais altas para reduzir as rotações do motor e, assim, economizar combustível.

Mas, a verdade é que quando se utiliza uma marcha que seja incompatível com a velocidade do carro, as rotações ficam baixas demais. Isso vai forçar bastante o sistema de embreagem.

Em primeiro lugar, é importante destacar que essa prática eleva o consumo de combustível, ao contrário do que quem faz isso pensa. Depois, isso vai provocar um carregamento muito grande no sistema de embreagem, que está sendo submetido a um torque excessivo sem necessidade. Por fim, engatar marchas mais altas podem forçar a transmissão e o motor.

O ideal é usar a marcha correta e manter os giros entre 2.000 r 3.000 rpm.

E aí, você é do time que comete alguns desses erros ou dos que utilizam corretamente o sistema de câmbio manual? Comente aqui embaixo!

Gostou do nosso conteúdo? Nos acompanhe também em nossas redes sociais:Publicidade

Facebook (facebook.com/usadosbr)
Instagram (
instagram.com/usadosbr)
YouTube (
youtube.com/usadosbr)
LinkedIn (
linkedin.com/company/usadosbr)
Twitter (
twitter.com/UsadosBR)
Revista UsadosBR (
revista.usadosbr.com)

1 COMENTÁRIO

  1. A gente conhece todos os mandamentos do dirigir, mas, com tempo, tendemos a esquecer e até a acreditar em tudo que se divulga por todo lugar. Por exemplo, ultimamente, estava eu dirigindo em marcha de alta, porém com velocidade baixa, achando que estava economizando combustível, quando na verdade, estava forçando o meu motor e queimando mais combustível, totalmente o oposto! Vou me corrigir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui