6 cuidados com a documentação de veículos na hora da compra

Muitas pessoas costumam brincar dizendo que “ter um carro é como ter um filho”. Não basta apenas colocar combustível, é necessário regularizar os documentos, registrar e pagar todos os impostos para ficar em dia com as autoridades. Além disso, seguir todos os trâmites para regularizar a situação do veículo significa ter menos dores de cabeça no futuro.

No post de hoje, você vai conhecer seis cuidados para regularizar a documentação de veículos. Acompanhe!

1. Consulte o DETRAN

Caso seja do seu interesse adquirir um veículo, consulte as bases de dados dos Departamentos de Trânsito (DETRAN) respectivo ao estado que o carro foi emplacado. As informações são públicas e, por meio delas, pessoalmente ou pela Internet, é possível verificar pendências relacionadas a multas, a falta de pagamento de documentos como IPVA e licenciamento, bem como pendências judiciais. Para ter os documentos em dia, nem o veículo nem o condutor podem apresentar pendências.

2. Verifique os prazos

Quando você adquire um carro, principalmente de terceiros, é obrigatório realizar a mudança da titularidade do documento dentro de 30 dias a partir da data de assinatura do recibo de venda no Certificado de Registro do Veículo (CRV) e levar para a realização de uma vistoria.

Se o dono do veículo for de outro estado, ele deve alterar o endereço do cadastro do veículo e emitir um novo CRV. Caso a transferência não seja efetivada, o novo proprietário estará sujeito à multa.

3. Confira o número do chassi

Ao ter o documento do carro em mãos, observe se o número do chassi do automóvel coincide com os números registrados na documentação. Assim, é possível identificar se o veículo não sofreu nenhum tipo de adulteração ou sinistro.

É possível realizar este serviço de forma gratuita no DETRAN de cada estado ou em empresas especializadas em vistorias automotivas.

4. Faça duas cópias do CRV

Ao realizar o procedimento de compra ou de venda, tanto o vendedor quanto o comprador precisam assinar e autenticar o CRV em cartório, para efetivar a transferência da propriedade do veículo.

Ao realizar a autenticação do documento, fique com uma cópia do CRV e faça outra para o vendedor, para aumentar a segurança da negociação. O vendedor deve realizar a comunicação da venda para o DETRAN dentro dos 30 dias necessários para efetivar a transferência.

5. E se tiver problemas depois?

Caso você adquira seu carro com outra pessoa e venha a ter algum problema com a documentação de compra ou de venda, será necessário procurar uma vara civil.

O Código de Defesa do Consumidor não se aplica neste tipo de relação de venda. O código é válido apenas quando o automóvel é comprado em alguma revenda, que dará 90 dias de garantia.

6. Se preferir, contrate um despachante

Todos os procedimentos relacionados à documentação de veículos podem ser realizados por conta própria. Porém, se você não tem a possibilidade de enfrentar o calvário de filas, idas e vindas ao DETRAN e ao pátio de vistoria, procure um despachante. Por aproximadamente R$ 250, ele fará todos os trâmites para regularizar a propriedade e os documentos do automóvel.

Gostou destas dicas? Tem mais alguma dúvida sobre a documentação de veículos? Deixe o seu comentário neste post!

Últimas Notícias

Renault Kwid 2023 ganha novo visual e mais tecnologia

O Renault Kwid 2023 está completamente renovado. A...

Pastilhas de freio: quando revisar e fazer a troca?

Assim como todos os itens que compõem...

Pneu careca: como evitar este problema?

Segundo a Polícia Federal (PRF), entre 2011...

Novo Yaris 2023 tem design renovado e novos itens de segurança

A Toyota apresentou o Novo Yaris 2023. As versões hatch e...