5 erros para evitar ao contratar um consórcio de carro

O consórcio de carro pode ser uma ótima opção para quem não quer pagar os elevados juros de um financiamento e, justamente por isso, costuma ser visto com muito bons olhos. No entanto, é preciso tomar cuidado para que empolgação diante do reduzido valor das parcelas, comparado às de um financiamento, não te deixe cometer erros que poderão causar arrependimentos futuros.

Por isso, uma série de fatores devem ser analisados antes de se entrar em qualquer tipo de consórcio. No post de hoje, veremos uma lista dos principais erros a ser evitados. Confira!

Contratar sem pesquisar

Toda administradora de consórcio de carro é livre para praticar os juros que lhe convier, e até mesmo cobrar taxas, como fundos para cobrir a inadimplência. Obviamente, no momento da contratação o vendedor não focará tanto nas taxas, mas sim nos benefícios do consórcio, e certas informações podem acabar ficando um pouco de lado. Exija que lhe sejam apresentadas todas as taxas que serão cobradas, para, assim, ter condições de fazer um estudo melhor das opções.

Além das taxas, deve-se pesquisar também se a administradora é autorizada pelo Banco Central. Procure sempre consórcios que possuem autorização de funcionamento, verificando no site do Banco Central.

Ter pressa na aquisição do bem

Muitos contratam um consórcio de carro já projetando uma compra imediata, contando com a sorte de um sorteio ou um lance. Se você tem pressa na aquisição do carro, é melhor procurar um financiamento ou comprar à vista, pois nenhum consórcio pode garantir um prazo para contemplação antes do prazo máximo de existência do grupo.

Dependendo do número de integrantes, a contemplação por sorteio poderá demorar anos para acontecer, e, se o seu lance não for o maior, você também ficará frustrado com os resultados.

Apostar todas as fichas no lance embutido

Existe uma modalidade de consórcio com lance embutido no valor da carta de crédito, o que pode deixar novos consorciados animados. O lance embutido funciona dessa forma: um potencial cliente menciona o valor do veículo que será adquirido, como, por exemplo, R$30.000,00, e a administradora oferece uma carta de R$39.000,00, sendo que esses R$ 9.000,00 excedentes (30%), serão utilizados como lance e, futuramente, serão abatidos no número ou valor das parcelas.

Mas, pense bem: será que apenas você possui esse tipo de lance? Com certeza não. Essa é uma forma das administradoras oferecerem planos para quem não possui um valor para lance. Por isso, não confie apenas no lance embutido; procure ter um valor real para oferecer como lance, e mais chances de contemplação.

Não ter uma reserva financeira

Muitos assumem um determinado valor de parcela acreditando que ele será fixo até o final do contrato. Errado! Os consórcios podem, sim, receber reajustes, e essa possibilidade está evidenciada no contrato.

Muitas vezes o consorciado procura elevar o valor da carta de crédito equiparado a um valor de parcela de financiamento, tendo, dessa forma, a possibilidade de adquirir um carro de maior valor quando contemplado; mas acaba desconsiderando a possibilidade do aumento.

Uma saída para isso é a redução do valor da carta, que reduz o valor das parcelas — mas só em casos em que não houve a contemplação.

Deixar o nome sujo

Tecnicamente, um nome sujo não é um empecilho para contratar um consórcio, mas pode se tornar uma dor de cabeça na hora do resgate da carta de crédito. Como não é necessário estar com o nome “limpo” para adquirir um consórcio, muitas vezes o cidadão o contrata mesmo tendo pendências financeiras em seu nome, e, ao invés de tentar quitá-las ao longo do tempo, acaba deixando isso para depois.

No entanto, no ato da contemplação isso se torna um impedimento para o resgate da carta. Por isso, procure quitar suas dívidas antes de aderir ao consórcio, para que essas renegociações futuras, aliadas às parcelas do consórcio, não comprometam seu orçamento e não adie o sonho do resgate.

Viu como é fundamental analisar todas as possibilidades antes de contratar um consórcio de carro? Depois de pensar bem, e se você que não tem pressa em adquirir seu veículo, usado ou seminovo, essa é a maneira mais barata e com os melhores juros.

Gostou do post, ou tem alguma sugestão? Deixe-nos seu comentário!

Últimas Notícias

Renault Kwid 2023 ganha novo visual e mais tecnologia

O Renault Kwid 2023 está completamente renovado. A...

Pastilhas de freio: quando revisar e fazer a troca?

Assim como todos os itens que compõem...

Pneu careca: como evitar este problema?

Segundo a Polícia Federal (PRF), entre 2011...

Novo Yaris 2023 tem design renovado e novos itens de segurança

A Toyota apresentou o Novo Yaris 2023. As versões hatch e...