UsadosBR – Classificado de Carros em todo o Brasil

Câmbio CVT: conheça as vantagens e desvantagens dessa transmissão

O câmbio CVT é um tipo de transmissão que, até pouco tempo atrás, era bastante rara no mercado. Além disso, o sistema foi bastante criticado por reduzir o desempenho do veículo e aumentar excessivamente as rotações do motor em cada pisada mais funda.

No entanto, esse tipo de câmbio evoluiu muito com o passar dos anos. Hoje em dia, cada vez mais montadoras estão usando essa transmissão em seus carros.

Ter um carro com câmbio CVT tem as suas vantagens, mostrando que a adoção desse sistema em carros médios e compactos é uma tendência que veio para ficar. Porém, esse tipo de transmissão possui alguns pontos fracos, ainda não solucionados pelos engenheiros.

Confira abaixo quais são todas as vantagens e desvantagens do câmbio CVT:

Ofertas de veículos com câmbio CVT você encontra no Usadosbr

Vantagem: condução do carro mais confortável e suave

Uma das queixas dos consumidores sobre o câmbio CVT era a quantidade de ruídos e vibrações. Mas, esse problema foi solucionado já que os componentes e lubrificantes usados nessa transmissão evoluíram muito nos últimos anos.

A sigla CVT significa, em português, Transmissão Continuamente Variável. Ou seja, esse sistema não possui marchas, mas uma variação quase infinita de relações de transmissão, de acordo com as rotações do motor. Não há nenhuma engrenagem dentada ou embreagem, apenas duas polias que podem variar de tamanho.

Sendo assim, não há subida repentina de rotações ao se pisar no acelerador, eliminando os engasgos e trancos do motor.

Vantagem: maior economia de combustível

No sistema de transmissão CVT, as polias se movimentam, variando o diâmetro, criando o efeito de relação de marchas, como as presentes em outros tipos de câmbio.

Isso mostra que ele foi projetado para funcionar com foco na eficiência energética, proporcionando assim maior economia de combustível. Tudo é regulado pelo pedal do acelerador, ou seja, o câmbio sempre busca a entrega de torque adequada para aquela velocidade.

Desvantagem: manutenção mais cara

O câmbio CVT continua sendo mais caro de se fabricar e também o mais caro de se manter. Mesmo que a construção desse câmbio seja relativamente mais simples do que os demais sistemas já conhecidos, o custo de reparo costuma ser mais caro.

Como esse sistema não é fabricado no Brasil e como são poucas as oficinas especializadas por aqui, a manutenção do câmbio CVT tende a ser mais cara. Esse cenário só vai mudar quando esse sistema ganhar mais volume de produção e fabricação no país.

Leia também: 5 sinais de que a manutenção do câmbio automático está próxima

Desvantagem: experiência do condutor

Essa “desvantagem” está mais relacionada a hábito do que a eficiência do sistema. Existem muitos relatos de que é “estranho” dirigir um carro com câmbio CVT pois ele não simula a sensação de um câmbio tradicional. Em outras palavras, o condutor não sente a “troca de marchas”.

Além disso, ele é mais barulhento do que os outros tipos de transmissão e parece estar engasgando enquanto ajusta a relação entre as polias. Mas é o funcionamento normal do sistema.

O que você acha desse tipo de transmissão? Você compraria um carro com câmbio CVT? Deixe a sua opinião aqui embaixo.

O que achou do nosso conteúdo? Nos acompanhe também em nossas redes sociais:

Facebook (facebook.com/usadosbr)
Instagram (
instagram.com/usadosbr)
YouTube (
youtube.com/usadosbr)
LinkedIn (
linkedin.com/company/usadosbr)
Blog Usadosbr (blo
g.usadosbr.com)

Sair da versão mobile